HÉRNIA DE DISCO

Lesão que afeta o disco cervical entre as vértebras, a hérnia de disco é mais comum do que podemos imaginar. Entre as lesões mais frequentes estão as que ocorrem entre a quarta e quinta vértebra lombar; e a quinta lombar e primeira sacral. A hérnia de disco pode ser aguda ou crônica e são conseqüências de um esforço físico excessivo em flexão, rotação e carga.

O que é hérnia de disco?
Para definir hérnia de disco é importante lembrar que a coluna é formada por vértebras, discos intervertebrais, nervos, músculos, medula e ligamentos. É nesse conjunto que ocorre a maior parte das disfunções que causam dor nas costas. A musculatura das costas é ajuda a estabilizar a coluna, permitindo ao homem ficar em pé. Os músculos abdominais também são especialmente importantes porque eles atuam em coordenação com os músculos das costas para a manutenção da postura em pé, e como estabilizadores dos movimentos dos membros, nas atividades funcionais do homem.A hérnia de disco ocorre quando parte — ou até mesmo o disco inteiro — “escorrega” para trás ou para o lado. O disco é composto por um núcleo, que chamamos de núcleo pulposo, e por um anel redondo: o anel fibroso. Tanto o núcleo quanto o anel podem escorregar, causando uma pequena hérnia, denominada protusão ou uma hérnia maior, quando afeta essas duas composições. Embora tenhamos discos entre todas as vértebras — cervical, dorsal ou lombar —, a hérnia mais comum é a da região lombar. O que ocorre com o disco, quando a pessoa tem hérnia, é semelhante a essas balas que, quando a gente morde, sai uma espécie de gel. No caso do disco, que é formado por um núcleo pulposo e um anel de cartilagem, se o anel se rompe, deixa escapar esse tipo de gel que entra no canal da coluna e comprime os nervos, provocando a dor.

A dor é o principal sintoma?
É o principal sintoma, principalmente a chamada dor ciática, que atinge as costas, as nádegas e pode ir até o pé. Outros sintomas são dormência, formigamento e fraqueza. Às vezes, quando o caso é mais grave, a pessoa tem dificuldade para andar – se ficar na ponta do pé, por exemplo, pode perder o equilíbrio. Muitas vezes a pessoa fica em pé mas fica torta, para abrir espaço na coluna, aliviar a compressão da hérnia e a dor.

Qual a causa da hérnia de disco?
A hérnia de disco surge muitas vezes quando a pessoa carrega peso de forma errada – com isso aumenta a pressão e o disco se rompe. Ou então quando a pessoa enfrenta muita oscilação – no caso dos caminhoneiros, por exemplo, que estão sempre dirigindo. Há também casos em que a pessoa já nasce com defeito no colágeno. A dona-de-casa, por exemplo, pode ter o problema, se carregar peso de forma errada: tirar uma cama do lugar, levantar um botijão de gás. Por isso, é muito importante manter a postura correta ao carregar peso.

E qual é a postura correta para evitar hérnia de disco?
A postura correta é aquela do halterofilista. Primeiro é preciso dobrar o joelho e o quadril, como se a pessoa ficasse de cócoras. Depois trazer o peso para cima do joelho, e aí sim levantar. É importante usar bem a planta dos pés e o movimento das pernas e não transferir o peso para a coluna vertebral. A postura é importante em todas as situações – para quem faz musculação também. Ou mesmo em caminhadas – todo último domingo do mês, nós realizamos uma caminhada no Parque Trianon, justamente para que as pessoas atentem para a postura correta, para a caminhada com segurança.

O tratamento da hérnia passa, necessariamente, pela cirurgia?
Não. Mais de 90% das pessoas melhoram sem operação. A maioria é tratada com medicamentos, repouso nas crises, orientação postural, fisioterapia e alongamento muscular. A pessoa também pode utilizar uma cinta, que ajuda a imobilizar e dá conforto, ou recorrer à acupuntura. Entretanto, quando esses tratamentos se mostram ineficazes, o paciente tem que fazer a cirurgia. Algumas pessoas podem até se curar sem nada, mas esse processo pode durar muito tempo.
tação postural, fisioterapia e alongamento muscular. A pessoa também pode utilizar uma cinta, que ajuda a imobilizar e dá conforto, ou recorrer à acupuntura. Entretanto, quando esses tratamentos se mostram ineficazes, o paciente tem que fazer a cirurgia. Algumas pessoas podem até se curar sem nada, mas esse processo pode durar muito tempo.


Como é a cirurgia?
Os métodos cirúrgicos evoluíram muito e procedimentos minimamente invasivos apresentam bons resultados. Há equipamentos muito modernos, como microcóspios e até navegadores computadorizados que dão o local exato da intervenção, com o mínimo de riscos para a pessoa. A cirurgia é simples e em 2 ou 3 dias a pessoa já está andando novamente.

Como prevenir a ocorrência de hérnia de disco?
Como já falamos, o mais importante é prestar atenção à postura e não carregar peso de maneira errada. Além disso, as atividades físicas de baixo impacto — alongamento e fortalecimento da musculatura, tanto abdominal, quanto posterior da coluna — são as mais indicadas. São atividades estabilizam a coluna e reduzem a força para frente ou para trás. Ressalto, ainda, a hidroginástica, caminhadas, esteiras com velocidade lenta, exercícios localizados com pouco peso e alongamentos.

A prática esportiva diária pode causar hérnia de disco?
O exercício em si não provoca a hérnia de disco, a não ser que a pessoa faça movimentos repetitivos de forma errada, com a postura errada. É importante antes de começar o exercício fazer alongamento e um aquecimento, tomando depois os cuidados para não sobrecarregar a coluna.

Salto alto prejudica a coluna e pode provocar hérnia de disco?
O salto alto pode provocar dor nas costas. O salto com mais de 3 cm não é recomendado porque aumenta a lordose e provoca dor. Mas o salto alto não é um fator que provoca a hérnia de disco.

Dores no calcanhar e nas costas indicam hérnia de disco?
Dores no calcanhar e nas costas não indicam que a pessoa tem hérnia de disco. Pode ser outro tipo de problema: artrose, por exemplo, ou o chamado esporão, quando a dor é no calcanhar. Se a dor persistir, o melhor é consultar um ortopedista para saber exatamente qual é a causa.

É possível tratar hérnia de disco sem remédios e cirurgia?
Possível é, uma vez que a cura pode vir sozinha. Só que demora muito, pode demorar mais de três meses, deixando a pessoa em situação de sofrimento sem necessidade. Independente dos remédios ou cirurgia é importante a pessoa fazer FISIOTERAPIA e todas as possibilidades terapêuticas que a mesmo disponibiliza como ACUPUNTURA, OSTEOPATIA, RPG e etc.

Qual é a postura correta e as formas de evitar a hérnia de disco?
A principal, para evitar a hérnia, é não carregar peso de forma errada. É preciso sempre dobrar os joelhos e o quadril e levantar o peso utilizando bem os pés e as pernas, sem sobrecarregar a coluna.


Como é a cirurgia e o pós-operatório de hérnia de disco?
Há vários tipos de cirurgia. Quando a hérnia está no início, uma cirurgia de mínima invasão resolve o problema, uma vez que tira a pressão. Quando há uma instabilidade, um jogo na coluna, pode exigir a fixação do disco. E se o caso for mais grave, há o recurso da prótese, ou seja, de um disco artificial. O pós-operatório em geral não traz problemas e a recuperação é rápida.
O idoso é mais propenso a ter hérnia de disco?O idoso na verdade é mais propenso a ter o que chamamos de estenose de canal – é um problema que dá na parte de trás da coluna, provocando uma compressão de trás para frente. É o chamado bico de papagaio. Ao envelhecer, a pessoa perde altura e o jogo das vértebras aumenta, muitas vezes comprimindo o nervo. O bico de papagaio é quase que um novo osso, uma formação que tenta aumentar a estabilidade da vértebra, mas que também comprime o nervo e provoca a dor. Nesses casos, a não ser que a pessoa idosa esteja muito debilitada, a cirurgia também é eficaz.